Uma tarde no mundo / Performance

Rita Vilhena

[Portugal]

Sem Título (Reencontros no Palácio de Verão)

© José Caldeira

Um solo adaptado, desmantelado e reconstruído para o Palácio Pimenta (séc XVIII). Recuperando a personagem do solo #VIBRA #DOR, Rita Vilhena faz uma performance descontínua pelos espaços do palácio. Esta performance reflete as questões do feminino, o estereótipo da mulher e do corpo domesticado. Uma peça com visão não binária e interseccional da realidade, que pretende exagerar a diferença entre dentro e fora, por cima e por baixo, masculino e feminino, com e contra, com o propósito de questionar uma aparência de ordem. O desafio é fazer uma fricção temporal deste corpo mulher neste espaço onde os objetos se tornaram peças de museu.

​Rita Vilhena

Rita Vilhena é coreógrafa, bailarina e performer. Intérprete e co-criadora em projetos independentes e em companhias de dança a nível internacional; em teatros, museus e site specific. Em 2005 cria a plataforma para performance e improvisação Baila Louca (Roterdão/Holanda). Trabalhou com Meg Stuart, Jeremy Wade, Matej Kejzar, Bruno Listopad, Julyen Hamilton, Keren Levi, Ugo Dehaes, Charlie Morrisey, TRASH, Meekers, Beeldend Danstheater Telder, Compagnie sQueezz Schuurmans&Mayele, Ligia Soares, Vânia Rovisco, Fernando Belfiore. É professora de dança na Escola Superior de Dança, trabalhou na Academy of Theatre and Dance (Amsterdão), Academia de Dança Arnhem - ARTEZ, Dansateliers em Roterdão, Station Zuid em Tilburg e vários festivais internacionais; faz parte da comunidade de facilitadores de Contact Improvisation em Lisboa e Amesterdão. É mestra em Artes Cénicas pela FCSH e trabalhou como bolseira no Centro de Estudos em Música e Dança no INET-md pólo FMH.
www.ritavilhena.com/www.bailalouca.com

21 Mar 15:30

Museu de Lisboa​ – Palácio Pimenta

Espetáculo cancelado.

Conceito/ Criação/ Performance Rita Vilhena
Música Diogo Alvim, "Run the World (Girls)" de Beyoncé
Produção Partícula Extravagante e Baila Louca

M/16 | Duracional 15h30 a 17h30

"Uma Tarde no Mundo é uma secção pensada para acontecer durante uma tarde em dois espaços expositivos de Lisboa, com espetáculos e performances em diálogo com os seus contextos espaciais, institucionais e museográficos."