Espetáculo

Nuno Lucas

[Portugal​]

I Could Write a Song

© Esther Quade

"Não falamos nada mais do que de nós próprios". É esta frase do psicanalista francês Jacques Lacan, que está sem dúvida na origem deste monólogo do coreógrafo e performer Nuno Lucas.

Desta vez, ele está sozinho em palco. Mas convoca personagens que o assombraram e que o assombram, trazendo-as para o presente. A sua avó, os seus pais, namoradas, amigos, colegas de trabalho, companheiros, estranhos, todos eles fazem parte do universo deste imigrante português que vive em Paris. Não são apenas recitações de memórias ou factos pessoais, mas sim um mergulho poético e lúdico no espaço interior das nossas emoções.
Todas estas experiências são transpostas num campo semântico de palavras, criando um ritmo que poderia parecer tratar-se de uma canção ("I Could Write a Song"). Uma partitura de palavras que não são mais do que uma chamada à interioridade de cada espetador. Nuno Lucas parte de situações simples, por vezes anedotas, que não podem evitar de reenviar o público para as suas próprias histórias. Uma tentativa de criar laços de intimidade e proximidade com algo que nos é desconhecido.

Nota: Bilhete normal - 7,5€ | Bilhete com desconto - 5€
Bilhetes disponíveis na bilheteira da Casa Independente - Aceita apenas dinheiro.
Pode comprar o seu bilhete a partir de 1h antes do espetáculo.

Nuno Lucas

Nasceu em Portugal, 1980. Atualmente vive entre Paris, Lisboa e Seoul. Trabalha como coreógrafo, performer e professor. Começou a revelar aptidão para a comédia aos cinco anos. Estudou no conservatório de música (guitarra e voz). Estreou-se como intérprete com o coreógrafo Miguel Pereira no Teatro Nacional D. Maria II em 2001. Em 2003 é convidado por João Fiadeiro para conceber os seus primeiros esboços coreográficos no LAB10. Licencia-se em Economia na Universidade Nova de Lisboa em 2004. A solo criou "I Could Write a Song" (2015 - Théâtre de Vanves, França). Em colaboração criou com: Hermann Heisig “Pongo Land” (2008 - Théâtre L'usine, Suiça) e “What comes up, must go up” (2009 - Festival Tanz im August, Alemanha); com Márcia Lança "Trompe le Monde" (2010 - Culturgest) e "Por esse Mundo Fora" (2016 - Teatro Maria Matos); com Pieter Ampe, Gui Garrido & Hermann Heisig "a coming community" (2012 - Kunstenfestivaldesarts). Apresentou o seu trabalho em Portugal, França, Alemanha, Bélgica, Holanda, Suíça, Estónia, Suécia, Noruega, Finlândia, Roménia, Espanha, República Checa, Argentina e na Coreia do Sul. Como intérprete destaca o trabalho com: Miguel Pereira, Joris Lacoste, Rita Natálio, Ivana Müller e Mala Voadora. Na sua formação foram determinantes os cursos de Pesquisa e Criação Coreográfica no Fórum Dança e ex.e.r.ce no CCN.Montpellier, sob a direção de Mathilde Monnier e Xavier le Roy, onde foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian. Leciona regularmente composição/performance em vários países, para adultos assim como para crianças.

11 Mar 19:00

12 Mar 19:00

13 Mar 19:00

Casa Independente

Coreografia, Texto e Performance Nuno Lucas
Co-escritor e Dramaturgo Frédéric Danos
Desenho de Som Cristián Sotomayor
Desenho de Luz Bertrand Saunier
Fotografia Esther Quade
Produção Association Petit Plus
Co-produção Festival Artdanthé - Théâtre de Vanves
Difusão O Rumo do Fumo
Apoio CAMPO (Bélgica), Ménagerie de verre (França), Centre National de la Danse (França), Fórum Dança (Portugal), ACCCA (Portugal)

M/6 | 60 minutos

O Rumo do Fumo é uma estrutura financiada pela República Portuguesa - Cultura | DGArtes - Direcção Geral das Artes