Uma tarde no mundo / Performance

Catarina de Oliveira

[Portugal]

Ao Escapar o Meu Cadáver

© Catarina de Oliveira; com Insetos Folha da Coleção do Museu de Zoologia da Universidade de Cambridge

Ao Escapar o meu cadáver é narrado pelo fantasma de um phyllium (inseto folha) que está preso ao seu cadáver, que se encontra nos arquivos do Museu de Zoologia da Universidade de Cambridge (UK). Quando finalmente consegue separar-se do seu cadáver, passa a assombrar uma rapariga que visita os arquivos do museu e tenta manipulá-la de forma a que ela viaje até às plantas onde sempre viveu.

Nota: Entrada gratuita

Catarina de Oliveira

Os trabalhos de Catarina de Oliveira estão repletos de presenças fantasmagóricas ou míticas que falam de eventos que envolvem humanos, não-humanos, os elementos, espíritos e o mundo material. A artista vive e trabalha em Lisboa. Em 2009 completou a licenciatura em Artes Plásticas da Goldsmiths College (UK), e em 2012 o mestrado em Artes Plásticas do Piet Zwart Institute (NL). Das exposições a solo recentes destacam-se “Fogo Anseia Arder” na MONITOR (PT), “A Devorar o Contíguo” na Quadrum (PT), e “Né” no TANK Art Space (FR). Das mostras colectivas destacam-se “Extática Esfinge no CIAJG (PT), “ Terra Nubilus” na Aachen Kunstverein (NL), “Performance Day #2: Le Musée Permormé” em La Ferme du Buisson (FR). Fez residências artísticas na Gasworks (UK) com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, na Triangle France (FR), e no Watermill Center (EUA), entre outras.

8 Mar 15:30

Culturgest

​Interpretação, Conceção, Produção Catarina de Oliveira
Agradecimentos Zoology Museum at Cambridge University e Maria Teresa Antunes

M/6 | 30 minutos

"Uma Tarde no Mundo é uma secção pensada para acontecer durante uma tarde em dois espaços expositivos de Lisboa, com espetáculos e performances em diálogo com os seus contextos espaciais, institucionais e museográficos."