André Guedes é novo curador convidado do CUMPLICIDADES

André Guedes é novo curador convidado do CUMPLICIDADES

Cumprindo umas das premissas do Festival, a direcção artística renova-se a cada edição, permitindo uma nova visão e abordagem sobre a dança contemporânea. Desta vez, o CUMPLICIDADES lançou o desafio ao artista visual André Guedes, que terá sob a sua alçada a programação nacional.

André Guedes explora temas da história social e política, do qual resultam instalações, performances ou intervenções no espaço público. O seu trabalho estabelece frequentemente um atravessamento entre as artes visuais e performativas.

O CUMPLICIDADES – Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa voltará aos palcos e distintos espaços da cidade em Março de 2020.

[Bio]

André Guedes licenciou-se em Arquitectura na FA-UL, frequentou o mestrado em Antropologia do Espaço na FCSH-UNL, e é actualmente doutorando na FBAL-UL.
O seu trabalho, explorando temas da história social e política, do qual resultam instalações, performances ou intervenções no espaço público, situa-se na intersecção entre as artes visuais e performativas.
Para o espaço de cena concebeu Aqui Também Acabou com a companhia de teatro Cão Solteiro, como rebolar alegremente sobre um vazio Exterior (Festival Alkantara) e Nova, Caledónia (Culturgest) com Miguel Loureiro, e a versão cénica da instalação Nova Árgea (Teatro Maria Matos). Concebeu também a cenografia de diversos espectáculos de dança (Vera Mantero, Miguel Pereira, Martine Pisani) e teatro (Álvaro Correia, Miguel Loureiro, entre outros). Entre as suas exposições individuais, destacam-se as realizadas no Museu de Serralves, Chiado 8/Culturgest, The Bluecoat (Liverpool), Centro Cultural Montehermoso (Vitoria), Galerie Crèvecoeur (Paris), Kunsthalle Lissabon, Fundação Calouste Gulbenkian, Galeria Vera Cortês, Museu de Arte Contemporânea de Elvas e Pavilhão Branco. Participou em diversas exposições colectivas, nomeadamente na David Roberts Foundation (Londres), Biennale de Rennes, De Appel (Amsterdão), Fondazione Pistoletto (Biella), La Génèrale (Sèvres), Bienal de Atenas, Dunkers Kulturhus (Helsinborg), Prague Triennale, e Palais de Tokyo (Paris). Participou igualmente em diversos programas de residência, nomeadamente, Gasworks, Le Pavillon/Palais de Tokyo, e Fondazione Pistoletto. Recebeu o Prémio de Artes Plásticas União Latina em 2007.

(Fotografia: Susana Pomba)